-->

Letra: Duc & Niiko - Resiliência


Meus sonhos são desejos incontáveis 
E eu só mais tarde notei
Pois se passou tanto barulho nos sonhos realizados ei 
Que eu ainda nem contabilizei 
A dupla sempre cai de pé 

Se tentassem pagar o meu talento 
Não chamariam de cashé 

Meus sonhos são tão grandes 
E eu só agora notei (só agora notei )
Que o que chamaste de sorte 
Eu chamei de fé (sempre tive fé )
A dupla sempre cai de pé, cai de pé, só cai de pé 
Que o que chamaste de sorte 
Eu chamei de fé

E amalta só cai de pé 
Amalta só cai de pé 
Os  planos só cai de pé 
Eu chamei de fé 

Hã só cai de pé 
Amalta só cai de pé 
A dupla só cai de pé 
Só cai de pé 

Vistido de vermelho e de branco 
Eu já tive um andamento pardal 
Agora alcatéia de lobos 
Porque as renas andam juntas 
Mas morrem sozinhas no final
E eu nem curto do natal 

Caché fazemos a nossa wive 
Seria um dilúvio aí no meio 
Eu sei que vos faria bem
Amalta num faz mal à ninguém 
Mal convém a quem não sabe o que vive , o que tem 
Num duvido de nada porque 
Deus sabe o porquê 
Arrependimentos não avisa
Inveja não diz eu cheguei 

As vezes é tão dura 
Que parece que fui eu que pequei 
E se ouvires Duc & Niiko tu notas 
Que a nossa música só tem play  

Febre dona atrás do power do Obama
Na vida tem acção,  não drama 
Por isso um gajo não reclama fodaz

Meus sonhos são tão grandes 
E eu só agora notei (só agora notei )
Que o que chamaste de sorte 
Eu chamei de fé (sempre tive fé )
A dupla sempre cai de pé, cai de pé, só cai de pé 
Que o que chamaste de sorte 
Eu chamei de fé

E amalta só cai de pé 
Amalta só cai de pé 
Os  planos só cai de pé 
Eu chamei de fé hã

Hã só cai de pé 
Amalta só cai de pé 
A dupla só cai de pé 
Só cai de pé 

Nossos sonhos são desejos incontáveis 
E eu só mais tarde notei
Pois se passou tanto barulho nos sonhos realizados ei 
E eu ainda nem contabilizei 
A dupla sempre cai de pé 

Se tentassem pagar o meu talento 
Não chamariam de cashé 

Fazemos a nossa wive 
Seria um dilúvio aí no meio 
Eu sei que vos faria bem
Amalta num faz mal à ninguém 
Mal convém a quem não sabe o que vive , o que tem 
Num duvido de nada porque 
Deus sabe o porquê 
Arrependimentos não avisa
Inveja não diz eu cheguei
      

PUB

ÚLTIMAS ENTRADAS

COMENTÁRIOS

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Todos Direitos Reservados 2013 - 2018
Site desenvolvido por: Angotec - Provedor Web