-->

MCK: “A lei magna do país obriga a todos os angolanos a serem tratados de forma igual”



“Não sei se chamaria vitória, mas eu acho que é o repor da legalidade, porque o nosso país tem um conjunto de leis e a lei magna do país obriga a todos os angolanos a serem tratados de forma igual e imparcial,” disse MCK, quando falava sobre os trâmites que teve de passar para a realização do tão esperado concerto do álbum “Valores”, cuja venda e assinatura de autógrafos estão marcadas para o dia 12 do mês em curso.

“Todos os actos dos órgãos de Estado têm de estar submetidos ao princípio da legalidade, então a proibição de uns e a permissão de outros não é de lei, a não ser que haja uma exclusão explícita e depois temos um conjunto de procedimentos a nível de lei. Por exemplo, a administração tem prazo para responder a uma carta. Nesta casa, existem muitos eventos que são realizados sem alguma carta, ou uma solicitação de visto,” contou o artista.

O rapper continuou ao dizer que não conhece algum outro artista que é perseguido politicamente ao longo destes anos. Então, o que eles fizeram não saberia a vitória, porém, no seu ponto de vista, foi um acto vergonhoso, porque existem leis que permitem para que todos sejam tratados de forma igual.

PUB

ÚLTIMAS ENTRADAS

COMENTÁRIOS

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Todos Direitos Reservados 2013 - 2018
Site desenvolvido por: Angotec - Provedor Web