--> 5

Army Squad expõe realidade angolana em nova música “Bem-Vindos a Angola”



A primeira música promocional de Army Squad foi disponibilizada há alguns dias, e é um mosaico sonoro perfeito sobre as peripécias enfrentadas pela camada mais baixa da sociedade angolana. Para quem vive no país, já se sabe que o assunto não é novo, até bastante debatido, mas sem qualquer tipo de mudanças visíveis no horizonte.

Já há algum tempo distante dos microfones, os Army tiveram tempo suficiente para renovar o seu arsenal e fazer uma atualização nos seus skills líricos, puxando por um tema que chama a atenção de todos, sem tocar nas quezílias de velha vs nova guarda. O hip hop tal como nasceu ainda está vivo. Um salve ao Ritmo e Poesia.

Trazendo agora uma letra direcionada à intervenção social, “Bem-Vindos a Angola” tem uma letra que estamos mais habituados a ouvir no underground, com menos batida. Mas Mankila, Sandocan e D-One mostraram que o poder da música está na letra e não no instrumental.

“Seja bem vindo à banda, aonde põem as carroças em frente dos bois / todos dão a sua voz em casa mas no colectivo não têm voz“. Foi desta forma que Sandocan abriu a música, para alertar para o facto de, por exemplo, nas redes sociais todos tecerem comentários sobre tudo mas, quando toca a sair para a rua se manifestar por alguma causa social muito poucos dão a cara.

“Apoiam leis sem nexos, quando estão lá foram estão a andar em Lexus”, um tiro bem direccionado aos deputados da assembleia que usam a famosa marca de carros.

“Angolano tipo não é humano, manter o povo burro é esse o plano / só um povo não informado diz obrigado por algo que o estado é obrigado a fazer“. Nas campanhas políticas, os partidos normalmente fazem promessas como “mais Saúde”, “mais Educação”, “água para todos”, então, porquê agradecer quando essas promessas são cumpridas.

O coro chama a sua atenção pelo convite que faz (ou não) a todos aqueles que pensam conhecer Angola. ”Sejam bem-vindos a Angola, país da prosperidade, onde vivem da bondade, onde reina a irmandade, mas isso só no teu sonho porque não é realidade”.

A juventude que não consegue sair da armadilha do desemprego e que se refugia no álcool é também um dos pontos explorados nos versos de D-One:

“Já alguma vez te perguntaste por que que o jovens bebem muito? Dizem que estão frustrados. Verdade, é isso, o emprego deu sumiço“. A lei angolana proíbe a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos, mas é lei para “inglês ver”. ”Quanto à bebida encontras à venda a uma criança em qualquer sítio “.

Sobre a problemática do ensino: “Os professores já estão com indícios de fazer greve porque pagar salário atrasado está difícil”. O motivo dessa barra foi a greve realizada meses antes pelo sindicato de professores, cujo motivo foi a falta de reajuste salarial e não cumprimento do pagamento de vários salários.

Esperamos para ver que Army Squad vamos ter nas próximas músicas. Vão continuar a agraciar-nos com este formato socialmente consciente ou voltaremos às letras do “tempo do tubarão branco”, bem diferente e e que olha bem menos para os problemas da sociedade.


PUB

ÚLTIMAS ENTRADAS

COMENTÁRIOS

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Todos Direitos Reservados 2013 - 2018
Site desenvolvido por: Angotec - Soluções Web